Rommanel

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

NOTÍCIAS DA AMAZÔNIA - CHEFE INDÍGENA ALMIR SURUÍ É AMEAÇADO DE MORTE


Pouco conhecido no Brasil, mas premiado internacionalmente por aliar tecnologia e tradição no combate a crimes ambientais em uma parceria inédita com o Google, o chefe indígena Almir Narayamoga Suruí foi incluído recentemente em um programa de proteção do governo federal após ser ameaçado de morte.

Almir Suruí decidiu aliar o arco e flecha às novas tecnologias para proteger suas terras e a integridade de seu povo. Reconhecido e premiado internacionalmente, o líder da tribo Suruí falou com o UOL Notícias sobre o sucesso de sua parceria com o gigante da internet Google, a falta de prioridade do governo com relação aos índios e as ameaças de morte que vem sofrendo por parte de madeireiros ilegais. Leia mais Almir, 37, é líder dos índios suruís, que habitam as Terras Indígenas Sete de Setembro, uma área de aproximadamente 250 mil hectares, entre o sudeste de Rondônia e noroeste de Mato Grosso, que abriga unidades de conservação e cerca de 1.300 habitantes.

Ele ganhou prestígio internacional ao conquistar prêmios por sua luta em defesa dos direitos dos povos indígenas. Em 2008, recebeu em Genebra, na Suíça, o prêmio da Sociedade Internacional de Direitos Humanos, organização que atua em 26 países e reconhece anualmente figuras de destaque na luta pelos direitos humanos. Em 2000, o ganhador foi o Prêmio Nobel da Paz dalai lama.

Em maio deste ano, Almir foi eleito pela revista norte-americana “Fast Company” uma das 100 pessoas mais criativas do mundo, ficando na 53ª posição, à frente do bilionário brasileiro Eike Batista, que figurava na lista em 58º lugar.

Little known in Brazil but internationally awarded by combining technology and tradition to fight environmental crimes in a new partnership with Google, the Indian Chief Almir Surui Narayamoga was recently included in a protection program of the federal government after being threatened with death.

Almir Surui decided to combine archery to new technologies to protect their lands and the integrity of its people. Internationally recognized and awarded, the tribe leader Suruí spoke with UOL News on the success of its partnership with Internet giant Google, the lack of government priority with respect to the Indians and the death threats he has suffered by loggers illegal. Read more Almir, 37, is leader of Suruí Indians, who inhabit the Sete de Setembro indigenous lands, an area of ​​approximately 250,000 acres between the south of Rondonia and northwestern Mato Grosso, which is home to protected areas and about 1,300 inhabitants .

He won international prestige by winning awards for her fight to defend the rights of indigenous peoples. In 2008, received in Geneva, Switzerland, the prize of the International Society for Human Rights, an organization that operates in 26 countries and annually recognizes leading figures in the struggle for human rights. In 2000, the winner was the Nobel Peace Prize Dalai Lama.
In May this year, Almir was elected by the American magazine "Fast Company" one of the 100 most creative people in the world, getting the 53th position, ahead of Brazilian billionaire Eike Batista, who figured in the list in 58th place.

Nenhum comentário: