Rommanel

segunda-feira, 16 de maio de 2011

MAURO DO SINDAFISCO DIZ QUE 40% DO PACOTE DO AÇUCAR SÃO DE IMPOSTOS

Em Rondônia ou em qualquer outro estado brasileiro muitos contribuintes ainda não sabem que pagam impostos, e a grande maioria sabe que paga, mas não tem idéia de quanto de imposto é embutido em produtos e serviços. E poucos sabem que a carga tributária em alguns dos produtos mais consumidos pode chegar a 80%.

Inconformados com essa realidade, no próximo dia 07 de junho representantes do Fisco de todo o País se unirão à parlamentares para o lançamento da Frente Parlamentar Mista por um Sistema Tributário Nacional Justo, que vai acontecer no plenário 3 da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado Federal.

Um dos mobilizadores do evento é o presidente do Sindafisco/Rondônia, Mauro Roberto, que também é Diretor Jurídico e de Defesa Profissional da Federação Nacional do Fisco (Fenafisco). Para Mauro, o ato no Senado pode ser marcado como o início de um movimento nacional para impulsionar a reforma tributária.

“Esse sistema tributário, da forma que está, é injusto. A nossa luta é pela redução da carga tributária, principalmente em produtos essenciais como a cesta básica e medicamentos”, disse Mauro ainda exemplificando: “quando uma dona de casa vai ao mercado comprar um pacote de açúcar, 40,5% do que ela paga são de impostos. Isso é um absurdo!”.

O representante do Fisco de Rondônia ainda destaca que no Brasil não há transparência. “Em nosso País as pessoas pagam impostos sem saber quanto paga, enquanto em países da Europa é especificado, na nota, quanto se paga para o comerciante e quanto é destinado ao governo”.

MOBILIZAÇÃO Mauro Roberto informa que senadores e deputados federais de todo o País já confirmaram participação no ato em Brasília, e disse que espera que Rondônia esteja representada por todos os seus parlamentares federais. “Estou encaminhando convite para os gabinetes dos nossos deputados e senadores, e espero contar com a participação de todos, nesse momento que será histórico para a nação brasileira”, finalizou.

Nenhum comentário: