Rommanel

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

MIGUEL DE SOUSA DEFENDE MODERNIZAÇÂO NA GESTÃO PÚBLICA PARA ATENDIMENTO EFICAZ A POPULAÇÃO

Foto: Ney Cunha/ www.cadernodestaque.blogspot.com

Miguel de Souza defende modernização na gestão pública para atendimento eficaz a população

Para oferecer serviço público de qualidade e implantar metas é preciso acabar com a morosidade e implantar novas tecnologias na gestão pública

A declaração foi feita pelo candidato a vice-governador, Miguel de Souza (PR), da chapa de Expedito Júnior (PSDB), durante sessão solene na Grande Oriente do Brasil – Potência Maçônica no Estado, no último sábado (18), quando da apresentação das principais propostas de governo para o próximo quadriênio, sendo eleitos. Miguel explicou que o plano de governo de Expedito Júnior está baseado em três grandes eixos: Gestão Pública, Desenvolvimento social e Desenvolvimento Econômico Sustentável.

O candidato a vice-governador da coligação “Unidos para Avançar”, afirmou com segurança que para se obter ações eficientes e eficazes, primeiro a ”Casa” será organizada através da modernização da gestão pública ao incorporar novas tecnologias; modernização dos prédios públicos que devem ser adequados a nova realidade social, a exemplo do acessos para deficientes; capacitação dos servidores, revisão dos Planos de Carreiras, Cargos e Salários e gestão compartilhada com o povo.

“Chega de morosidade no serviço público, vivemos na era da robótica e não é admissível vivermos nesse atraso tecnológico. Somente com a modernização e a estipulação de metas podemos levar um serviço público de qualidade à população de Rondônia”, enfatizou.

Miguel de Souza falou também sobre os principais pilares e anseios da população na Saúde, Educação, Segurança, Cultura, Turismo, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. Com enfoque especial neste último item para a criação de duas grandes agências reguladoras e fomentadoras: a da Biodiversidade e de Desenvolvimento.

“Entre tantas importantes atividades, a Agência de Biodiversidade ficará responsável em fazer a 3ª aproximação prevista no nosso Zoneamento Sócio-Econômico, afim de identificar as micro-bacias promovendo programas de recuperação das matas ciliares e de piscicultura. Também propomos a realização de um grande sonho dos pequenos produtores que é a regularização das suas terras. Com o título das terras em mãos, os nossos agricultores poderão buscar financiamentos e poder investir em novas tecnologias”, destacou Miguel.

Outro importante braço para a promoção do desenvolvimento sustentável é a Agência de Desenvolvimento que ficará responsável em promover a vinda de indústrias, grandes projetos nas áreas de habitação, saneamento básico, inovação tecnológica, incentivar a construção das hidrelétricas binacionais na região do Mamoré e do gasoduto. Este último que irá promover a implantação do pólo cerâmico e energia limpa para uso veicular.

Miguel complementa ao afirma que “com a inauguração da nossa tão sonhada saída para o Pacífico, é importante fortalecer nosso pólo industrial com a implantação de um Porto Seco para facilitar todo o desembaraço nos processos de importação e exportação com os mercados dos países andinos e asiáticos. Nesse processo a criação da nossa Zona de Processamento de Exportação a exemplo do que já existe no Acre”.

Nenhum comentário: